25 de mar de 2010

Outono Adidas.

Depois de alguns dias feito a prova, vou descrever como foi. 

5H30 da manhã já estava de pé, peguei todo o kit e fui para o Pacaembu. Chegando lá aquela famosa cena lastimável dos flanelinhas brigando e obrigando você a colocar o carro na rua, mas já fui vacinado nisso, então procurei um estacionamento. O primeiro que vi estava r$ 40,00. Que absurdo!! Mas logo achei outro mais barato, porém ainda salgado, mas vamos embora que a corrida é doce. A corrida nos traz a característica de "ser" humano, fazemos amizades, nos respeitamos, não há diferenças, um momento em que milhares de pessoas se sentem bem, a única difereça é do pelotão de Elite e nós simples mortais. Bom assim começa a corrida, eu estava preocupado, pois meu joelho direito estava doendo e a planta do pé esquerdo também, mas não poderia desistir tinha desejado e me preparado tanto para correr os 10km. A buzina toca, já sabia que o trecho teria algumas subidas e imaginei ir os primeiros 5km numa boa, mas quem disse que é fácil se segurar. No início um descida para enganar e na primeira curva uma subida ingrime, me imprecionei por que comecei a apertar o ritmo e passar as pessoas neste trecho. Elevado Costa e Silva, até então tudo bem, virei os 5km e percebi que meu pace era o mesmo 5''30''', nessa hora o joelho já não doia mais. Reta final, uma chuva vinda de Deus lava a nossa alma, um momento inesplicável de alegria e satisfação. Como um renascimento de alguém que a um tempo atrás era um sedentário conformado. Mas ainda estava esperando a tão temida subida da Av. Pacaembu, a sola do pé começa a doer, o gaz parece estar acabando. De longe avisto a chegada, para minha surpresa a subida da Pacembu não era lá estas coisas, então aperto o passo para a linha de chegada num tempo de 56''35''', com um pace de 5''39''' e na posicão de 1686. Uma excelente corrida. 
Feliz volto para casa com a linda medalha e as dores no pé e no joelho, mas como dizem NO PAIN NO GAIN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário